Qual é o seu estilo?

Se você já encontrou dificuldade em responder a essa pergunta, vai se identificar com o post desse domingo. Desde que Aristóteles começou a querer dividir tudo em categorias (sim, aqui é a L falando…), isso virou a lei do ser humano e qualquer coisa que existe tem que pertencer a alguma divisão, classe, tipo ou seja lá o que for. Você pode tentar encontrar uma brecha no sistema, mas não vai. Por mais neutra que uma coisa pareça ser, ela sempre vai carregar consigo uma “etiqueta” que a torna parte  de um conjunto específico. E não teria por que ser diferente quando o assunto é moda.

Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom porque aproxima tudo o que tem pontos comuns entre si (tipo você e aquele cara gato da rua, que têm a mesma camiseta de banda, e aí você imagina uma detalhada história de amor durante o breve momento em que passa por ele – e quase é atropelada por causa da distração) e ruim porque acaba afastando o que é diferente (tipo você e aquele cara que é bonitinho, mas gosta da Banda Calipso). Estamos acostumados a classificar tudo, inclusive – e esse é o ponto – os estilos de se vestir. Tem o rocker, o hippie, o girlie, o básico, o boho, o que mais? Milhares. Só que a gente não é obrigado a se encaixar em apenas um deles! E nem você. #rbd

Na verdade, o sucesso mora muito mais na versatilidade do que nas definições… Afinal, quem se define, se limita. E a gente não nasce, a gente estreia. Somos o que somos, e não o que pensam. Misturar estilos é super permitido, o que vale é se vestir exatamente do jeito como a gente está afim, sem se preocupar tanto com os limites entre um e outro. Se você deu a sorte de amar tudo o que é visto como estilo-tal, beleza, aproveita e vira referência nele. Mas, se gosta de várias coisas que não têm nada a ver uma com a outra, só temos a dizer: vai em frente, se joga, faz a festa e arrasa. Mentira, não dê a louca misturando tudo, senão vai ficar parecendo um pavão fantasiado de onça pintada. Combine o que der pra combinar e o resultado pode ser ótimo.

Se usar peças muito diferentes ao mesmo tempo é demais pra você, dá pra sair cada dia com um estilo, também. Acordou fofa, põe um vestidinho e acessórios delicados. Acordou com preguiça, coloca uma roupa básica e faz a “não tô nem aí”. Acordou piriguete, sai rebolando de short curto. Acordou underground, faz uma maquiagem pesada e usa o seu coturno preto. E, agora, pequenos versos para concluir nosso pensamento:

Não é falta de personalidade

É, justamente, seguir a sua vontade

Todo mundo tem várias versões de si mesmo

Quem pensa o contrário

Já sabemos que é otário

Pra quem concorda, mas não tem muitas ideias na hora de criar composições que deem certo, separamos alguns exemplos. Se você achar que a gente errou em alguma coisa, e só comentar e nos salvar do mico!

DSC056732DSC056812DSC056842

Vestido de rendinha beeem leve e feminino, que normalmente serviria pra um dia de verão + jaqueta de jeans grosso manchada no estilo tie dye+ coturno. L quer saber: yay or nay? 

581516_10200881554270200_1303460496_n292219_10200881554990218_1295858377_n2

As ideias do G. A primeira tem parte de cima social + parte de baixo despojada. A I ficou revoltada e disse que odiou. O que vocês acham?  O segundo mistura T-shirt, calça social dobrada e Oxford. Ainda tem o lenço pra arrematar.   

BLOG1Sem título 1

Nesse primeiro look, a escolha foi uma saia arrumadinha e fofa com estampa étnica (que daria pra um restaurante arrumado ou uma balada se fosse usado com um salto) + jaqueta  e tênis de cano alto de couro pra dar uma pegada mais underground e ficar a cara da I. Super recomendado para baladas alternativas, além de ser confortável. Ela acertou ou não na combinação?

DSC056892DSC05694

Mais uma da L. Roupa nude (top de crochê com short branco de cintura alta) + acessórios fofinhos + bolsa de couro preta pra contrastar totalmente com a linha basiquinha do resto. Nesse caso, dá pra combinar tanto com uma rasteirinha como também com um tênis ou cortuno, desde que eles não sejam muito pesados.

BLOG2blog4

Como todos já sabem, qualquer roupa com calça branca fica mega elegante. Com salto alto, então… Para quebrar essa combinação formal calça branca + salto, a I combinou uma bolsa de ombro despojada e uma camisa beeeem larga e simples cortada no estilo mullet (ou hi-low) que ela pegou do pai.

blogggg

Só pra vocês poderem ter uma ideia do ”beeeem larga” que falamos na foto acima. kkkk 

Percebam que I e G estão começando a ficar exibidos!

Esperamos que tenham curtido o post desse domingo. Quem quiser mostrar pra gente mais opções, pode mandar pro nosso e-mail, que está bem ali, na coluna esquerda da página inicial. Amanhã tem post da L. Até lá. :*

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: